SAIBA MAIS

FLUPP_conv virtual_v4 (1)

Autor

INFORMAÇÕES GERAIS

terça, 08/11/2016, 12:00h
Cidade de Deus

Rua Edgard Werneck 1.565 - Jacarepaguá - Praça da Cidade de Deus

[+]

FLUPP 2016

De 8 a 13 de novembro, a 5ª edição da FLUPP apresenta uma extensa programação gratuita. Mais de 100 autores, de 20 nacionalidades, estarão na Zona Oeste do Rio para discutir temas relacionados às minorias periféricas, como racismo, transfobia e feminismo, e comemorar os 50 anos da Cidade de Deus. A famosa CDD, uma das favelas mais conhecidas do Rio de Janeiro, se prepara para receber, entre 8 e 13 de novembro, a 5ª edição da FLUPP – Festa Literária das Periferias.

 Idealizada pelos escritores Ecio Salles e Julio Ludemir, a FLUPP é terá mais de 100 horas de programação diversificada, em seis dias, que inclui debates entre autores nacionais e internacionais, shows musicais, espetáculos teatrais, realidade virtual, gincana literária e poetry slam (competições de poesia falada).  “Chegamos à Cidade de Deus com o desejo de fazer as misturas mais heterodoxas no bolo com que estamos celebrando os 50 anos da mais emblemática das comunidades populares do Rio de Janeiro, a começar pelo nome”, comenta Julio Ludemir. O autor homenageado desse ano será Caio Fernando Abreu, escritor gaúcho que morreu de AIDS há exatos 20 anos.

 A quinta edição da FLUPP será uma plataforma contra o racismo, o machismo e a homofobia, em particular contra a morte em escala industrial dos jovens negros e pobres da periferia. Ela foi construída com a ajuda das duas mulheres negras que fazem a curadoria da FLUPP, que não à toa escolheram importantes mulheres negras para a programação. Uma delas é a cineasta Yasmin Thayná, jovem, negra e moradora da baixada fluminense, responsável pelos autores do que está sendo chamado de FLUPP Trans. “Vamos imergir na forma como pessoas trans pensam seus processos criativos, considerando que ainda vivemos um país onde a população LGBT morre muito todos os dias. Não estamparemos lésbicas negras sendo assassinadas pelo ódio. Na FLUPP elas falarão de amor”, declara Yasmin Thayná.

Três autores franceses participarão da Flupp 2016 :

Jean-Yves Loude, o dia 9 de novembro – 16h (com Athayde Motta. Mediadora : Silvana Bahia)

A infeliz estampa de recente coleção da Maria Filó, que em última instância romantizava um elogio à escravidão, retoma a discussão sobre o lugar de fala de cada um de nós. Todos os escritores têm o direito de produzir livros sobre o outro, mas todo o cuidado é pouco, particularmente quando essa abordagem pode abrir feridas mal cicatrizadas.

 

Pilote Le Hot, o dia 10 de novembro – 20h
III Rio Poetry Slam : Eliminatórias do Grupo D
Jackie Hagan (Inglaterra) || El Brujo (Cuba) || Antônio Paciência (Angola) || Pilote le Hot (França)

 

Patrick Chamoiseau, o dia 13 de novembro – 16h (com o autor Conceição Evaristo. Mediadora : Flávia Oliveira)

A literatura negra é quase sempre sinônimo de resistência. A quase totalidade dos livros produzidos na Diáspora propõe uma arte engajada, que não rar…A literatura negra é quase sempre sinônimo de resistência. A quase totalidade dos livros produzidos na Diáspora propõe uma arte engajada, que não raro visita diversos períodos da história para mostrar os vínculos entre a escravidão e a complexa situação do negro nas sociedades pós-coloniais.

O diretor Guy Deslauriers participará tambem da Flupp no dia 11 de novembro às 18h para uma mesa “Que história contamos sobre nós ?” (Tenda Morangos Mofados) e às 20h para a mostra do seu filme Passagem do meio (Tenda Pequenas epifanias)

Comentar | Compartilhar

BIBLIOFRANÇA

Portal do livro francês no Brasil, Serviço de Cooperação e Ação Cultural da Embaixada da França

ESCRITÓRIO DO LIVRO

Sediado no Consulado da França no Rio de Janeiro, faz a promoção do livro francês no Brasil e concede apoio aos profissionais do livro e da leitura

BIBLIOTECA

Biblioteca, espaço de leitura, debate e reflexão

21.3974.6669

Av. Presidente Antonio Carlos 58, Centro, RJ – Brasil

[+]