SAIBA MAIS

bandeau facebook

Autor

INFORMAÇÕES GERAIS

quarta, 26/10/2016, 20:00h
Brasilia

Auditório Nelson Rodrigues - Estádio Nacional Mané Garrincha

[+]

Dominique Cardon na Bienal do livro de Brasilia

Um dos eventos mais relevantes do universo literário no Brasil, a III BIENAL BRASIL DO LIVRO E DA LEITURA acontecerá de 21 a 30 de outubro de 2016, no Estádio Nacional Mané Garrincha, com acesso público e gratuito.

Dominique Cardon, sociólogo francês, pesquisador e professor na universidade Paris-Est-Marne-la-Vallée, participará do Sarau poético  ”O mundo virtual e seu significado na história da humanidade’‘ no seminário “Novas tecnologias e os efeitos na cultura, economia e vida cotidiana” o dia 26/10/16 às 20h00 (Auditório Nelson Rodrigues). 

Sessão de autógrafos após o debate.

O sociólogo francês Dominique Cardon investiga as transformações contemporâneas do espaço público, em especial as proporcionadas pelas novas tecnologias. É pesquisador do Laboratório de Usos da France Télécom e professor do Centro de Estudos dos Movimentos Sociais da Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais (CEMS/EHESS), em Paris.

Publicou as obras Médiactivistes (2010), La démocratie internet – promesses et limites (2014) e À quoi rêvent les algorithmes – nos vies à l’heure des Big Data (2015). Nesta última, Cardon defende que o cálculo matemático é onipresente na vida contemporânea. Os algoritmos estão nas caixas de e-mail, nos mecanismos de busca, nas redes sociais. Priorizam informações no Google, fazem recomendações e personalizam publicidade. Desse modo, definem, muitas vezes, as escolhas pessoais dos internautas. Mais do que isso, para o sociólogo, ao calcular o perfil do usuário, os algoritmos reproduzem as desigualdades entre os indivíduos.

Cardon acredita que os algoritmos governam a vida das pessoas sem coerção. É um mecanismo sutil, que deixa aos indivíduos a ilusão de autonomia. As novas tecnologias registram o comportamento passado dos internautas e oferecem sempre a mesma coisa, trancando-os em um comportamento regular. “Se o usuário escuta somente Beyoncé, ele terá Beyoncé! Se, no entanto, mostrar um comportamento mais diversificado, seguindo caminhos inesperados, então os algoritmos vão ampliar as escolhas e, às vezes, descobrir novos horizontes. Ao calcular os nossos passos, algoritmos reproduzem, de fato, as desigualdades de recursos entre os indivíduos”, afirma Cardon.

 

 

Comentar | Compartilhar

BIBLIOFRANÇA

Portal do livro francês no Brasil, Serviço de Cooperação e Ação Cultural da Embaixada da França

ESCRITÓRIO DO LIVRO

Sediado no Consulado da França no Rio de Janeiro, faz a promoção do livro francês no Brasil e concede apoio aos profissionais do livro e da leitura

BIBLIOTECA

Biblioteca, espaço de leitura, debate e reflexão

21.3974.6669

Av. Presidente Antonio Carlos 58, Centro, RJ – Brasil

[+]