Conferências

INFORMAÇÕES GERAIS

quarta, 18/10/2017, 18:00h
Biblioteca da Maison - Espaço Cultural da França

Av. Presidente Antonio Carlos, 58 - 11° andar

[+]

Céline Spector no ciclo “Mutações” 2017

Este ano, filósofos brasileiros e franceses reúnem-se, mais uma vez, no Rio, em Belo Horizonte e Brasília em torno do conceito de Mutações, desta vez para discutir este as dissonâncias do progresso.

Civilização e desrazão. A ambivalência das Luzes – conferência de Céline Spector

Conferência em francês com tradução em simultânea.

Trata-se de reconsiderar a visão monolítica e maniqueísta das Luzes: seus principais filósofos não promoveram, antes de Condorcet, uma teoria conjunta do progresso científico, moral e político. Analisando as origens da ambivalência das Luzes na chamada Querela dos Antigos e dos Modernos e depois nas Cartas persas de Montesquieu, aborda-se criticamente o Discurso sobre as ciências e as artes, de Rousseau, pois o que ele visa, na verdade, não é tanto as ciências e as artes nelas mesmas, mas o refinamento e o luxo, causadores de despotismo. A causalidade é circular: a corrupção dos costumes leva ao progresso das ciências e das artes, que, através do desenvolvimento do luxo, leva, por sua vez, à corrupção dos costumes, de modo a instituir o poder absoluto. Assim, os males criados pelo progresso científico e técnico são ao mesmo tempo morais e políticos: o progresso das ciências e das artes prejudica a virtude e a liberdade política. Rousseau coloca-se assim como “inimigo do interior das Luzes” (Louis Althusser) ou como “crítico moderno da modernidade” (Leo Strauss). O que ele visa é o valor mesmo da “civilização” cujo preço deve ser avaliado. Mas, longe de ser marginal nessa análise, Rousseau revela na verdade uma das tensões constitutivas da razão das Luzes, e reencontraremos vestígios disso no “Discurso preliminar” de d’Alembert à Encyclopédie.

 

Sobre a conferencista : 

Céline Spector é professora de Moral e Política na universidade de Paris – Sorbonne. Especialista em filosofia francesa do século 18 e em a filosofia política contemporânea, publicou, entre outros livros, Montesquieu – Liberdade, Direito e História, Rousseau – os paradoxos da autonomia democrática Elogios da injustiça – a filosofia diante do irracional.

Sobre o ciclo ” Mutações” 2017 : www.mutacoes.com.br

Comentar | Compartilhar

BIBLIOFRANÇA

Portal do livro francês no Brasil, Serviço de Cooperação e Ação Cultural da Embaixada da França

ESCRITÓRIO DO LIVRO

Sediado no Consulado da França no Rio de Janeiro, faz a promoção do livro francês no Brasil e concede apoio aos profissionais do livro e da leitura

BIBLIOTECA

Biblioteca, espaço de leitura, debate e reflexão

21.3974.6669

Av. Presidente Antonio Carlos 58, Centro, RJ – Brasil

[+]