Lançamentos

SAIBA MAIS

Equipe

Marion Loire
diretora

Rafael Viegas
diretor-adjunto

Luiz Miranda
Marina Borges
Claudia Cordeiro
(estagiária)

 

Serviços

Além de biblioteca e sala de leitura, a Mediateca também ajuda você a procurar informações sobre a França.

 

Estudar na França?

Pessoas em busca de informações sobre estudos universitários na França estão convidadas a contactar a agência

Campus France

campusfrance@

edufrance.com.br

Coleção ArteFíssil

Coleção ArteFíssil

A coleção ArteFíssil da Editora Contraponto (RJ) propõe títulos importantíssimos para a compreensão da Estética e da História da Arte das últimas décadas, enfatizando o diálogo interdisciplinar entre a Filosofia, os estudos de mídia e as diversas teorias da imagem. Destaques para obras seminais de Georges Didi-Huberman, Philippe-Alain Michaud e Aby Warburg.

A Espuma dos Dias

A Espuma dos Dias

“Obra-prima do escritor francês Boris Vian, A Espuma dos Dias faz uso de imagens poéticas e surreais para apresentar um universo absurdo. Trata-se da história dos amigos Colin, Chick, Nicolas, Chloé, Alise e Isis, que vivem em Paris num ambiente repleto de referências ao jazz e ao existencialismo dos anos 1950” (do site da CosacNaify).

Este livro recebeu apoio do PAP (Programa de Apoio à Publicação Carlos Drummond de Andrade) da Embaixada da França no Brasil.

O Encantador

O Encantador

“‘Lemos para reencantar o mundo’, escreve Lila Azam Zanganeh neste estudo magistral a respeito de Nabokov.(…) Com um texto imaginativo, vibrante, ela mergulha o leitor – e a si mesma – no universo cintilante de livros como Lolita, Fala, memmória ou Ada para alcançar o cerne da visão nabokoviana da felicidade e da beleza” (4a capa)

Livros em chamas. A historia da destruição sem fim das bibliotecas

Livros em chamas. A historia da destruição sem fim das bibliotecas

“Destruir uma biblioteca é um gesto que remonta à Antiguidade. Considerada subversiva ou não, símbolo do poder absoluto, a biblioteca está no centro das crises e dos conflitos. Muitas vezes ela é devastada. Do incêndio de Alexandria ao de Sarajevo (1992), passando por Roma, Bagdá, pela Inquisição, pela Revolução Francesa, o autor norteia suas pesquisas para as causas dos desastres, seja por intolerância religiosa, conflitos políticos, bem como por danos físicos e desastres naturais, como terremotos ou inundações, algumas vezes criminosos. O autor reconstitui os tesouros perdidos e parte em busca das pistas dos livros ainda localizáveis.” [resumo do editor]

Este livro recebeu apoio do Programa de Apoio à Publicação Carlos Drummond de Andrade da Embaixada da França no Brasil

Sobre o autor:

Lucien X. Polastron é escritor e historiador francês, especialista nas histórias do livro, da escrita e das bibliotecas.

Azul é a cor mais quente

Azul é a cor mais quente

A Martins Fontes selo Martins lança, em novembro, Azul é a cor mais quente, tradução da novela gráfica le bleu est une couleur chaude, da francesa Julie Maroh. O livro conta a história de Clementine, uma jovem de 15 anos que descobre o amor ao conhecer Emma, uma garota de cabelos azuis. Através de textos do diário de Clementine, o leitor acompanha o primeiro encontro das duas e caminha entre as descobertas, tristezas e maravilhas que essa relação pode trazer.
A novela gráfica foi lançada na França em 2010, já tem versões para o alemão e o espanhol e ganhou, em 2011, o Prêmio de Público do Festival Internacional de Angoulême. Além disso, foi filmada em 2012 pelo franco-tunisiano Abdelatiff Kechiche e levou a Palma de Ouro, prêmio mais importante do Festival de Cannes.
Em tempos de luta por direitos e de novas questões políticas, Azul é a cor mais quente surge para mostrar o lado poético e universal do amor, sem apontar regras ou gêneros.

Sobre a autora:

Julie Maroh nasceu na cidade de Lens, França, em 1985. Formou-se em artes visuais e estreou em 2011 como autora de graphic novels Le bleu est un couleur chaude – história que começou a ser desenvolvida quando Maroh tinha apenas 19 anos. A quadrinista é lésbica e ativista do movimento pelos direitos dos homossexuais, e mantém contato com seus leitores no site www.juliemaroh.com, apresentando e discutindo diversos assuntos, de quadrinhos a política.

Potências do tempo

Potências do tempo

“Apreender a duração e a mudança em si, independentemente de tudo aquilo que dura e de tudo aquilo que muda. Desdobrar o tempo, seus afetos e experiências, e descobrir a liberdade que a ele está vinculada. Potências do Tempo, de David Lapoujade, é uma leitura atenta e sensível da obra de Henri Bergson. Nela, Lapoujade parte de três aspectos – emoção, simpatia, apego – para retratar um outro Bergson. Pouco a pouco, veremos se revelar um Bergson matemático, um Bergson perspectivista ou ainda um Bergson médico da civilização. Se com muita frequência, esses termos só foram considerados como concessões feitas à pedagogia ou à elegância, aqui serão entendidos como conceitos de fato. Desse modo, torna-se possível resgatar a relação indissolúvel que existe entre tempo e afeto. Como afirma o autor, é para o lado da vida que iremos nos voltar, “para aquilo que faz de nós viventes, ou melhor, para aquilo que nos faz sentir viventes”.” [resumo do editor]

Este livro contou com o apoio dos programas de auxilio à publicação do Institut Français.

Sobre o autor:

David Lapoujade é filósofo e professor da Universidade de Sorbonne (Paris I). Foi aluno de Deleuze, tendo editado duas obras suas, postumamente: A Ilha Deserta, e o ainda inédito no Brasil, Deux Régimes de fous. É especialista em pragmatismo, principalmente da obra de William James, mas dedica-se também à obra de Bergson, Emerson, Deleuze e do escritor Henry James.

Marx, manual de instruções

Marx, manual de instruções

“O que disse Marx? Nesse pequeno curto livro, Marx, manual de instruções, publicado pela Boitempo, o filósofo e ativista político francês Daniel Bensaïd (1946-2010) oferece uma divertida introdução à vida e obra do pensador alemão. Um claro e elucidativo panorama que combina filosofia e dezenas de quadrinhos do provocativo cartunista francês Stéphane “Charb” Charbonnier, feitos especialmente para a obra; há humor e espírito de síntese, carregado de insights de um dos mais importantes teóricos anticapitalistas da contemporaneidade.” [resumo do editor]

Este livro recebeu apoio dos programas de Amparo à publicação do Instituto Français

Sobre o autor
Daniel Bensaïd nasceu em Toulouse em 1946. Foi filósofo e dirigente da Liga Comunista Revolucionária, e um dos militantes mais destacados dos movimentos de Maio de 1968. Professor de Filosofia da Universidade de Paris VIII, faleceu no dia 12 de janeiro de 2010, aos 64 anos.

O diabo apaixonado seguido de Aventura do peregrino

O diabo apaixonado seguido de Aventura do peregrino

O diabo apaixonado conta a historia de Alvare, que, em conversa com amigos sobre a cabala, é levado a evocar o diabo nas ruínas de Portici, perto de Nápoles. Movido pela curiosidade e desejoso de realizar a experiência, aceita o desafio proposto por seu amigo, Soberano, “profundo conhecedor das ciências ocultas”.

Também nesse volume temos o conto Aventura do peregrino, narrativa do encontro de um monarca e um peregrino conhecedor da essência humana.

Sobre o autor:

Jacques Cazotte, escritor francês, nasceu em 1719 (?), em Dijon, e morreu em 1792 em Paris. Sua obra é toda centrada na exploração do sobrenatural, sendo mais conhecida de todas O diabo apaixonado, de 1772, uma novela fantástica em que o herói supera o diabo.

RECOMENDADOS

LANçAMENTO

Lançamento do livro “Por que não escrevi nenhum de meus livros” de Marcel Benabou

Você sabe o que é OuLiPo ? Venham amanhã na Primavera Literária descobrir do que se trata com dois eventos, ambos no dia 19. De manhã haverá uma...

LANçAMENTO

Lançamento do livro “Por que não escrevi nenhum de meus livros” de Marcel Benabou

LITERATURA

Convidado francês : Abdellah Taïa

Em outubro, venham conhecer o escritor Abdellah Taïa. Seu romance Aquele que é digno de ser amado é seu primeiro título publicado em português (l...

LITERATURA

Convidado francês : Abdellah Taïa

OUTROS EVENTOS

Primavera Literária do Rio

A 18ª edição da Primavera Literária do Rio irá acontecer de 18 a 21 de outubro no Museu Da República : a oportunidade para se encontrar e discut...

OUTROS EVENTOS

Primavera Literária do Rio

BIBLIOFRANÇA

Portal do livro francês no Brasil, Serviço de Cooperação e Ação Cultural da Embaixada da França

ESCRITÓRIO DO LIVRO

Sediado no Consulado da França no Rio de Janeiro, faz a promoção do livro francês no Brasil e concede apoio aos profissionais do livro e da leitura

BIBLIOTECA

Biblioteca, espaço de leitura, debate e reflexão

21.3974.6669

Av. Presidente Antonio Carlos 58, Centro, RJ – Brasil

[+]